Anúncio-Google-Cabeçalho

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Terras de Bouro está há um ano a tentar que Cristiano Ronaldo pague 200 euros

Uma inspecção detectou uma construção ilegal na casa que Cristiano Ronaldo tem na zona do Gerês. A câmara de Terras de Bouro está há mais de um ano a tentar notificar o jogador para proceder à respectiva legalização, que não deverá ultrapassar os 200 euros.

A casa de férias que Cristiano Ronaldo construiu na zona do Gerês, no município de Terras de Bouro, não está conforme o projecto que foi aprovado pela câmara. O problema é o campo desportivo que foi construído junto às margens do rio Cávado, que não se encontra licenciado pelo município. Esta irregularidade foi detectada pela Inspecção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território em Março no ano passado, mas desde então, o município ainda não conseguiu notificar o jogador português.

Esta quinta-feira, o assunto foi discutido na reunião do executivo de Terras de Bouro, tal como escreve o jornal O Amarense. Contudo, segundo conta o presidente da câmara de Terras de Bouro ao Negócios, Joaquim Cracel (PS), a autarquia não vai avançar com um processo judicial contra Cristiano Ronaldo; a grande novidade da reunião desta manhã é que o município já terá conseguido notificar o jogador para regularizar a construção.
 
Mas não foi nada fácil chegar a Cristiano Ronaldo. De acordo com o autarca, a câmara municipal está a tentar notificar o atleta há mais de um ano, desde que a IGAMAOT detectou uma construção que excede a área que estava licenciada no terreno onde está a casa do jogador – o tal campo desportivo. Este foi um dos 22 processos abertos pela IGAMAOT na área abrangida pela Barragem da Caniçada, e, naturalmente, o mais mediático. Mas é ao município que cabe notificar os donos dos terrenos.
 
"Já o tínhamos tentado notificar várias vezes, mas as cartas vieram todas devolvidas. A primeira vez que tentámos foi há cerca de um ano; a segunda há seis meses; a terceira há dois ou três meses. Foi até enviada para o estádio Santiago Bernabéu [onde joga o Real Madrid, o clube do internacional português], mas também foi devolvida", explica, entre risos. Porém, recentemente foi enviada uma notificação "para o representante do jogador em Portugal", e o autarca está convencido de que chegou finalmente à pessoa certa.
 
A situação que envolve esta construção na casa de Cristiano Ronaldo "é fácil de resolver", garante o autarca. "Quando uma pessoa faz qualquer coisa que não está no processo inicial da casa é notificada para a regularizar". O problema, neste caso, foi chegar ao jogador. Até porque os valores em questão, para proceder à legalização do campo desportivo, "são uma coisa mínima. Estamos a falar de 150, 200 euros". Ronaldo não terá dificuldade em pagá-los: "são cinco segundos de trabalho dele", acrescenta Joaquim Cracel, bem-disposto.
 
Passeios de barco para ver a casa de Ronaldo
 
A inspecção da IGAMAOT passou a pente fino todos os terrenos, casas e equipamentos localizados na margem da albufeira da Caniçada, que é o território que está a montante da barragem, e que é muito cobiçado por ser uma zona a que é relativamente difícil de aceder – o que permite a Cristiano Ronaldo fugir de olhares indiscretos.
 
A construção da casa de Ronaldo nesta zona provocou um reboliço entre os habitantes e há até quem venha de longe para espreitar a residência do jogador. Existe mesmo um barco que faz passeios no rio Cávado e pára de propósito em frente à casa do actual melhor jogador do mundo, para que possa ser contemplada pelos turistas. Ao jornal O Minho, Joaquim Cracel chegou a classificar este passeio como "uma das galinhas de ovos de ouro" do turismo de Terras de Bouro.
 
Dos 22 processos que foram levantados pela IGAMAOT, "metade já está resolvida", acrescenta o autarca, que garante que a casa de Ronaldo "não está ilegal".


In' Jornal de Negócios

Sem comentários:

Enviar um comentário