Anúncio-Google-Cabeçalho

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Onde e como comprar bitcoins


Lisboa recebeu no passado sábado a primeira máquina de compra e venda bitcoins. Fomos experimentar este “ATM” para saber até que ponto as moedas virtuais estão ao alcance de qualquer pessoa.

O primeiro “multibanco” de bitcoins instalado em Portugal está situado no @Cinema, salas de cinema do Saldanha Residence, em Lisboa. O espaço, apesar de não ser o primeiro a fazê-lo, também aceita pagamentos em bitcoins. Quer isto dizer que pode comprar o bilhete, as pipocas ou uma bebida através da moeda digital.

Mas antes de entrar para a sala para desfrutar do filme é necessário ter bitcoins, algo que muitos portugueses não têm. O Tek decidiu experimentar o primeiro “ATM” de bitcoins para perceber como é o seu funcionamento e também para entender até que ponto esta nova tendência das criptomoedas está acessível à generalidade da população.

A máquina pertence à Bitcoin Já, uma empresa portuguesa que quer especializar-se na comercialização de “multibancos” de bitcoins. Chamar “ATM” à máquina da Bitcoin Já pode ser um pouco “exagerado”. Em primeiro lugar porque o equipamento nem sequer aceita cartões multibanco, apenas funciona com notas. E a seguir porque ainda está limitada ao nível de funcionalidades comparativamente com outros sistemas multibanco.

Não deixa de ser no entanto uma associação válida e fácil de entender para a maioria das pessoas.

Em conversa com o Tek o diretor-executivo da Bitcoin Já, Joaquim Lambiza, revelou que uma das intenções da empresa nos próximos tempos é justamente ampliar o seu número de funcionalidades. Algo que pode passar pela possibilidade de associação de uma conta de utilizador ao perfil do PayPal, por exemplo.

Joaquim Lambiza também gostava de ver todas as restantes lojas do centro comercial Saldanha Residence aderirem aos pagamentos em bitcoins. Um dos exemplos que inspira o executivo da Bitcoin Já é o de uma avenida em Madrid, Espanha, onde todas as lojas lá existentes vão suportar pagamentos em bitcoins.

Mas como funciona afinal a máquina?

O “ATM” em si não é muito grande como é possível ver pela imagem. Existe um ecrã de interação, uma ranhura para entrada e saída de dinheiro, uma outra ranhura para a saída de talões/comprovativos de transação e um leitor de Códigos QR.

Ao utilizador são dadas três possibilidades: compra de Bitcoins (trocar euros por bitcoins); venda de bitcoins (trocar bitcoins por euros); e levantamento de bitcoins (levantar em euros a venda de bitcoins realizada).

Mas antes de começarem, todos os utilizadores vão precisar de uma carteira de Bitcoins num smartphone ou tablet. Existem várias, tanto para iOS como para Android. O Tek usou a carteira Mycelium disponível para o sistema operativo da Google.

Ao descarregar e instalar a aplicação – que pode ser feito no próprio local graças à Internet gratuita disponível – é automaticamente criada uma carteira para o utilizador. Esta carteira é identificada através de um código com vários caracteres ou visualmente através de um Código QR.

Quisemos então comprar bitcoins. Demos essa indicação à máquina que de seguida perguntou quanto dinheiro queríamos gastar. Dissemos 10 euros. Aproximamos o smartphone do leitor de Códigos QR e a transferência foi feita de imediato. Às 14:45H de 8 de outubro isso rendeu 0,035681 bitcoins. Quer isto dizer que a essa altura um bitcoin equivalia a 280 euros, sensivelmente.

Quisemos pouco depois vender alguns dos bitcoins comprados. Quisemos vender o equivalente a cinco euros. Vendemos um total de 0,019034 bitcoins pelas 15:03H. Nesse momento um bitcoin equivalia a 263 euros, sensivelmente.

Isto é um espelho da realidade que é o Bitcoin. Num curto espaço de tempo a moeda desvalorizou. Mas podia ter valorizado. Quer isto dizer que depois de transformar dinheiro em bitcoins o bilhete do cinema tanto pode ser virtualmente mais barato como mais caro. É um jogo constante e por isso é que tantas pessoas sentem-se atraídas por este ecossistema.

Depois de dada a ordem de venda dos cinco euros em bitcoins, a máquina dá um talão ao utilizador para depois fazer o levantamento do dinheiro. O talão traz um código QR que vai depois dar acesso ao dinheiro, após a devida validação. Não é possível levantar desde logo o dinheiro pois o sistema obriga a que a transação seja confirmada pelo menos três vezes por um dos muitos mineiros que existem em todo o mundo.

Leia mais aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário