Anúncio-Google-Cabeçalho

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Hacker ataca site da UGT

O site da UGT foi alvo de um ataque informático. Os hackers tornaram indisponível a página oficial, substituindo-a por uma citação da entrevista em que Carlos Silva declarou que contactou Ricardo Salgado antes de assumir o cargo de secretário-geral da UGT.
 
"Fomos vítimas de um ataque informático, um ataque à minha pessoa", afirmou aos jornalistas o secretário-geral da UGT, Carlos Silva.
 
A página habitual esteve indisponível e foi substituída por um texto onde era citada uma entrevista que Carlos Silva deu antes de assumir a liderança da UGT. "Fiz questão de ter uma reunião com o doutor Ricardo Salgado, a quem transmiti, de forma transparente, a minha intenção", refere a declaração em causa.
 
O texto colocado na página da UGT critica o facto de Carlos Silva continuar a ser pago pelo BES. O pagamento de dirigentes sindicais pela empresa de origem é habitual.
 
Sem associar de forma directa os dois acontecimentos, Carlos Silva criticou ainda uma mensagem colocada no Facebook pelo deputado do PCP Miguel Tiago.
 
"A UGT está sob ataque de muita gente", disse.

De acordo com a agência Lusa, o secretário-geral da UGT afirmou em conferência de imprensa que vai recorrer à Procuradoria Geral da República para tentar perceber quem atacou o site e que vai dar conta à Comissão Parlamentar de Ética as afirmações de Miguel Tiago.


In' Jornal de Negócios

Sem comentários:

Enviar um comentário