Anúncio-Google-Cabeçalho

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Wall Street cai apesar de optimismo de Bernanke

O ainda presidente da Reserva Federal (Fed) afirmou que a economia americana está a dar sinais de crescimento sustentável, o que ainda animou a negociação bolsista. Mas foi “sol de pouca dura” e as bolsas dos EUA fecharam, maioritariamente, em queda.
 
O S&P500 recuou para 1.836,27 pontos, depois de 2013 ter sido o melhor ano em mais de 15 anos. O Nasdaq também cedeu 0,27% para 4.131,906 pontos enquanto o Dow Jones subiu 0,17% para 16.469,99 pontos.
 
“A combinação da acalmia financeira, maior equilíbrio no mercado imobiliário, menos restrições orçamentais e, claro, a continuação de uma política monetária acomodatícia são um bom presságio para o crescimento económico dos EUA nos próximos trimestres”, afirmou Bernanke, naquele que deverá ser o último discurso enquanto presidente da Fed, citado pela Bloomberg.
 
Mas, “se a experiência dos últimos anos nos ensinou alguma coisa, foi que devemos ser cautelosos com as nossas previsões”, salientou. Ainda assim, de acordo com o “Financial Times”, Bernanke adiantou que há “algumas razões para um optimismo cauteloso” quer no que respeita às economias desenvolvidas quer emergentes.
 
O responsável afirmou desta forma que a economia americana está a recuperar apesar da autoridade ter decidido começar a retirar os estímulos à economia. Em meados do último mês de 2013 a Fed anunciou um corte no programa de compra de activos de 10 mil milhões de dólares para um total de 75 mil milhões por mês. E esta redução deverá continuar. A média dos economistas consultados pela Bloomberg estima que a Fed reduza em 10 mil milhões de dólares em cada uma das próximas sete reuniões. A próxima reunião da Fed está agendada para 28 e 29 de Janeiro.
 
As palavras de Bernanke, proferidas esta sexta-feira, 3 de Janeiro, ainda conseguiram impulsionar as bolsas norte-americanas, mas não até ao fecho da sessão.
 
A condicionar a negociação bolsista estará nas próximas semanas a apresentação de resultados das cotadas. O tiro de partida será dado pela Alcoa, que deverá apresentar os seus resultados do quarto trimestre no dia 9 de Janeiros. Os analistas consultados pela Bloomberg estimam que os lucros das cotadas do S&P500 tenham aumentado 5,2% no último trimestre do ano.
 
 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário